Resenha - As Vantagens de Ser Invisível

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Título: As Vantagens de Ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco
Gênero: Romance Epistolar/ Literatura Juvenil
Ano: 1999
Páginas: 256
Nota: 1o.ooo.ooo.ooo.ooo.ooo... (eu não tenho estrelas kk)


SinopseAo mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


As Vantagens de Ser Invisível, deve ser, na minha opinião, um dos melhores livros já escritos.
Conta a história de Charlie, um jovem ligeiramente pertubado, mas muitíssimo inteligente, que está aterrorizado em começar seu primeiro ano do ensino médio.
Seu único amigo, Michael, cometeu suícidio aparentemente sem razão alguma. Sua tia, que Charlie amou muito, morreu há anos. E agora, Charlie estava sozinho, tentando se encaixar no assustador mundo do ensino médio. Uma noite, ele conhece Sam e Patrick, e adentra em um mundo completamente diferente, com drogas, cigarros e sexo.
Então, o inocente e invísivel Charlie passa a ser não tão inocente e invisível assim.
Certamente é muito melhor do que o filme, embora o filme também tenha sido muito bom e fiel ao livro. Mas  eu sou do tipo de pessoa que gosta dos pequenos detalhes, coisas inúteis que não são mostradas no filme. E o livro me deu acesso à isso.
O livro também é melhor porque mostra cada pequeno pensamento de Charlie. Cada divagação e cada sentimento secreto. A melhor parte é que é escrito em forma de cartas, e parece que Charlie as envia diretamente para você. O livro começa assim:
"Querido amigo,
Estou escrevendo porque ela disse que você me ouviria e entenderia, e não tentou dormir com aquela pessoa naquela festa, embora pudesse ter feito isso. (...) Só preciso saber que existe alguém que ouve e entende, e não tenta dormir com as pessoa mesmo que tenha oportunidade. Preciso saber que essas pessoas existem.
Acho que, de todas as pessoas, você entenderá, porque acho que você, entre todos os outros, está vivo e aprecia o que isso significa. Pelo menos eu espero que seja assim, porque os outros procuram por você em busca de força e amizade, e é tudo muito simples. Pelo menos foi o que eu soube."
E é realmente muito legal, porque dá a entender que alguém falou para o Charlie para escrever para você, porque esse alguém sabia que você entenderia. E eu amei isso.
Resumindo, é um livro muito perfeito, com cada detalhe, cada idiotice do Charlie e cada sentimento. É um livro que vai te fazer se sentir realmente infinito.

Kisses,





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe um comentário! Não se esqueça de pôr o link do seu blog (caso você tenha um, é claro) para eu dar uma olhadinha lá depois.
Kisses!