Resenha - A Culpa é Das Estrelas

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Gênero: Drama/Romance
Ano: 2012
Páginas: 288
Nota: 100.000.000.000 e todos os seus infinitos


Sinopse: Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante - o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Sim, eu já terminei de ler o livro. Não, eu não passei o dia inteiro na cama, ouvindo música, tomando chá e lendo ele (certo, talvez um pouquinho).

Hazel Grace Lancaster tem 16 anos e câncer nos pulmões (o que por suas intermináveis descrições no livro, parece ser uma droga). Mora em Indianópolis com os pais e seus cilindros de oxigênio. Por insistência da mãe, ela começa a frequentar um Grupo de Apoio no coração de Jesus (quando você ler vai entender), onde conhece Isaac, com câncer nos olhos, e Augustus Waters, ou Gus, um garoto de 17 anos com menos uma perna, um sorriso torto e adepto a metáforas (o que é um pouco irritante).

Hazel ama ler e é mega inteligente o que nos faz muito parecidas e o autor de seu livro preferido, "Uma Aflição Imperial" (que por acaso é sobre uma garota com leucemia que se considera um "efeito colateral") se tornou um recluso, sem deixar ninguém saber o que aconteceu afinal com os personagens do livro. Portando, o maior desejo de Hazel é saber o que diabos aconteceu com seus personagens preferidos.

"Diga que meu exemplar veio com as últimas vinte páginas faltando ou algo assim.
Hazel Grace, diga que eu não cheguei ao fim desse livro.
AI MEU DEUS, ELES SE CASAM OU NÃO AI MEU DEUS O QUE É ISSO.
A Anna morreu e a história acabou, é isso? CRUEL."
 
- Augustus em torpedo para Hazel.
Eu simplesmente me apaixonei por esse livro. Não necessariamente por causa da "linda história de amor entre eles" (até porque eu não sou nem um pouco romântica), mas pela simplicidade da história. Pelos personagens marcantes. Eu juro, eu não vou nunca mais esquecer as discussões sobre metáforas e essas coisas entre Hazel e Augustus. Nem os elogios fúnebres de Hazel e Isaac para Augustus.

Eu estou bem preguiçosa pra escrever essa resenha, talvez porque eu fiquei mesmo muito envolvida com o livro e não sei exatamente como descrevê-lo. Mas, eu juro por Deus, é um dos melhores livros que eu já li.

"Alguns infinitos são maiores que outros"  
Kisses,


Um comentário :

  1. Eu amei esse livro, principalmente pela mensagem que ele passa. Chorei, eu confesso. Mas foi bom, eu aprendi que nem tudo que acaba tem um fim. Aiai, amo, amo, amo.
    Beijos
    fellinwonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe um comentário! Não se esqueça de pôr o link do seu blog (caso você tenha um, é claro) para eu dar uma olhadinha lá depois.
Kisses!