Resenha: Um Motim no Tempo - James Dashner

sábado, 20 de julho de 2013

Título: Um Motim no Tempo
Autor: James Dashner
Editora: Seguinte
Gênero: Aventura/ Infanto-Juvenil
Ano: 2013
Páginas: 248
Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5)

Sinopse: Furacões, terremotos e outros desastres naturais estão destruindo cidades, estados e países inteiros. E a organização SQ, apesar de ser responsável por controlar o planeta, parece não se esforçar para evitar a chegada do cataclismo que acabaria de vez com toda a humanidade.
Dak Smyth assiste a tudo isso de dentro de casa, fazendo aquilo de que mais gosta: estudar história e comer queijo. Até o dia em que seus pais saem para uma viagem curta e ele e sua melhor amiga Sera Froste, uma garota totalmente fascinada por física quântica, resolvem matar a curiosidade e se aventurar no laboratório de ciências dos pais dele.
Lá, encontram nada mais nada menos que um dispositivo que, assim que for finalizado, possibilitará a viagem no tempo - o Anel do Infinito. Sera, craque da matemática, consegue preencher a última lacuna nos cálculos e, quando os pais de Dak retornam, o mecanismo está pronto para ser usado. Na primeira tentativa, porém, os dois adultos desaparecem. Quando tudo parece estar perdido, Dak e Sera são recrutados pelos Guardiões da História, uma sociedade secreta criada há muitos séculos. Eles então descobrem que os agentes da SQ estavam alterando eventos históricos importantes para conseguir mais poder para a organização, gerando as Grandes Fraturas, que em breve levarão ao fim do mundo.
Assim, de posse do Anel, Dak e Sera viajarão pela história com a missão nada fácil de encontrar os pais de Dak, corrigir as fraturas e salvar o planeta. Neste primeiro volume da série, eles voltarão à Espanha de 1492, onde está a Primeira Fratura, com o objetivo de embarcar em uma das naus da expedição de Cristóvão Colombo e garantir que seja ele o responsável pela chegada dos europeus à América.

Bem, depois dessa sinopse claríssima e enorme aí em cima, acho que eu não preciso falar sobre o enredo do livro, certo?

Um Motim no Tempo é o primeiro livro da série Infinity Ring, que tem ao todo sete livros previstos, escritos por seis autores diferentes. A série Infinity Ring é dos mesmos criadores de As 39 Pistas, que eu também estou lendo. Na série, os melhores amigos Dak Smyth, viciado em História, e Sera Froste, viciada em física quântica, se vêem em posse de uma máquina do tempo, e têm que consertar as chamadas "Fraturas" na História do mundo, que foi alterada ao longo dos séculos. Como eles sabem que a História não deveria ser daquele jeito? Algumas pessoas têm Reminiscências, uma espécie de deja-vu do tipo: deveria ter alguém parado ali, mas não tem. Confuso? Pois é.

Basicamente: a estória é sobre viagem no tempo.

Acho que o que eu mais gostei na história (além da viagem no tempo, é claro) foram as "habilidades especiais" de Dak, Sera e Riq, um personagem que entra mais tarde na história e que sabe dezesseis línguas diferentes. Me identifiquei com a nerdice e a fixação deles por história, ciência e idiomas, respectivamente. E apesar de não ter feito muito sentido para alguns essa fixação deles por esse assuntos, fez para mim, porque eu tenho essa fixação por tanto histórias quanto estórias. Adorei isso no livro.

Além do mais, é um livro muito fácil e rápido de ler. A escrita de James Dashner é fácil e direta, sem ficar pobre. Ri várias vezes durante o livro e também senti a dor dos personagens. Tudo acontece bem rápido, mas em ponto algum a história fica confusa. Por fim, o livro acaba num baita cliffhanger.

Quanto à diagramação (coisa que eu geralmente não falo, mas agora vou passar a falar), é ótima: são páginas amarelas, letras grandes e uma capa perfeita. Não achei nenhum erro de revisão no livro todo, então parabéns à editora.

Um Motim no Tempo é um livro divertido, cheio de aventuras, e perfeito para ler como um passatempo. Selo Hannah Mila de Aprovação! (que na verdade não vale nada, mas...)

Kisses,
 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe um comentário! Não se esqueça de pôr o link do seu blog (caso você tenha um, é claro) para eu dar uma olhadinha lá depois.
Kisses!