Livro | O Teorema Katherine - John Green

domingo, 9 de fevereiro de 2014


Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Gênero: Young Adult
Ano: 2013
Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5)

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda, Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

Ayo! Bem, como vocês sabem (ou deviam saber) ultimamente não tenho lido muito por preguiça. Mas, ontem resolvi voltar ao hábito de leitura, e o livro escolhido para essa missão foi O Teorema Katherine, de John Green (o mesmo autor de A Culpa é das Estrelas).

O Teorema Katherine começa quando Colin Singleton, um adolescente prodígio que sonha em ser um gênio reconhecido, leva um fora de sua namorada Katherine. Bem... Sua 19º namorada chamada Katherine. Isso mesmo, Colin teve 19 namoradas em suas vida inteira, e todas com o exato nome Katherine. Depois do pé na bunda traumático, o melhor amigo de Colin, Hassan, decide que a melhor maneira de remediar aquilo era fazendo uma viagem de carro. 

Assim, os dois fazem as malas, entram no carro e saem dirigindo em direção ao desconhecido, até chegarem à cidade de Gutshot, onde Colin tem a brilhante ideia de criar O Teorema Fundamental de Previsibilidade das Katherines, uma fórmula matemática que prevê como será o relacionamento de duas pessoas. Como a fórmula pode ser a chave para o sucesso de Colin, ele não perde tempo e se estabelece em Gutshot para trabalhar em seu Teorema.

Verdade seja dita: comecei a ler esse livro em... Setembro? Por aí. Parei, li outros livros, tentei voltar e ganhei mais livros. Isso é, na realidade, muito comum comigo. Enfim, quando decidi terminar finalmente de ler O Teorema Katherine ontem, fiquei arrependida de ter adiado tanto a leitura. Eu simplesmente amei o livro, ele me prendeu completamente e me fez rir muito.

A história é contada em terceira pessoa, do ponto de vista de Colin. A narrativa é interrompida apenas por trechos do passado, do histórico de Colin com as Katherines e sua vida de garoto prodígio. A leitura foi super fluida, e os diálogos entre os personagens eram muito engraçados, marca registrada do John Green. Uma coisa que gosto da escrita dele é que os diálogos são sempre mais "reais", com adolescentes que falam em gírias e palavrões e tem piadas particulares. 

Os personagens são definitivamente o melhor do livro. Colin é um menino prodígio que fala várias línguas, memoriza qualquer coisa e consegue fazer anagramas de tudo. Certo que em vários momentos ele é um chato que fala coisas completamente irrelevantes, como qual foi o 9º primeiro-ministro do Canadá, mas ele é um personagem extremamente bem estruturado e com quem eu me identifiquei muito, especialmente pelo fato de ele querer ser importante e conhecido, assim como eu.

Hassan é o melhor amigo de Colin. Ele é muçulmano, super brincalhão e completamente preguiçoso. Hassan também é um personagem incrível, nunca vi ninguém dizendo o contrário. Ele simplesmente tem aquele fator que te faz gostar muito dele. Lindsey é uma garota de Gutshot que hospeda Hassan e Colin em sua casa. Ela é maravilhosa, e bastante "real" - o que me fez simpatizar muito com ela.

A diagramação é bastante simples, com alguns gráficos e equações do Teorema no meio. A capa também é simples, mas acho ela linda. A narrativa também é cheia de notas de rodapé super engraçadas, que conversam com você. Algumas pessoas acham que isso interrompe a leitura, mas eu as achei muito legais e criativas. No final do livro há um apêndice explicando sobre o Teorema Katherine, e eu até tentei entender, mas só fiquei ainda mais confusa. Assim como o Colin, apesar de eu ser boa com matemática, ela realmente não é o meu forte.

Eu amei O Teorema Katherine e super recomendo para aqueles que leram A Culpa é das Estrelas e gostaram, e os fãs de um bom livro YA, engraçado e com personagens incríveis.

Kisses,

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe um comentário! Não se esqueça de pôr o link do seu blog (caso você tenha um, é claro) para eu dar uma olhadinha lá depois.
Kisses!