Filme | A Família Bélier

domingo, 25 de janeiro de 2015


Ayo! Sim, gente, eu tô viva ;w; Voltei de viagem no dia 23, mas coisas e coisas - incluindo a preguiça z.z - me levaram a não postar assim que cheguei. Meu cabelo agora tá azul e voltei pra divar, postar muito e encher vocês de amor. Já sei que esse ano será feliz porque eu vou no show do Boyfriend em maio \o/ (mais informações no próximo post). Buut, na quarta minhas aulas já voltam, e como esse ano tá cheio de feriados, minha escola vai encher a gente de matérias desde o comecinho ç.ç

Hoje fui no cinema assistir um filme francês que meu pai me indicou - e foi lindo

Paula (Louane Emera) é uma adolescente que enfrenta todas as questões comuns de sua idade: o primeiro amor, os problemas na escola, as brigas com os pais... Mas a sua família tem algo diferente: seu pai (François Damiens), sua mãe (Karin Viard) e o irmão são surdos e mudos. É Paula quem administra a fazenda familiar, e que traduz a linguagem de sinais nas conversas com os vizinhos. Um dia, ela descobre ter o talento para o canto, podendo integrar uma escola prestigiosa em Paris. Mas como abandonar os pais e os irmãos? França, 2014, 106 minutos. ♥♥♥♥♥

Nem cheguei direito de viagem e soube do meu pai de um filme que era a minha cara e que eu precisava assistir. A Família Bélier é realmente a minha cara - tem músicas bonitas, personagens cativantes e é francês. Eu acho francês a língua mais bonita da universo, acho gostoso de ouvir e sou louca pra aprender. Mas, huh, isso não vêm ao caso agora. Fui ao cinema e sim, o filme é incrível e entrou para os meus favoritos 


A Família Bélier é um ótimo filme - primeiro porque a família Bélier em si já é brilhante! Ri muito e também me emocionei muito com eles. Para além da surdez, eles são uma família como qualquer outra, e são pequenos detalhes que os diferenciam - como eles serem barulhentos ao se arrumar de manhã (e não saberem disso), como é mostrado no comecinho do filme.

A mãe Bélier é aquele tipo de mãe exagerada e os gestos dela na linguagem de sinais são inclusive bem extravagantes. Já o pai, contrastando, é mais quietinho, apesar de ser corajoso e se candidatar a prefeito da cidadezinha deles apesar da surdez. Os dois juntos geram cenas bem divertidas, como quando eles vão ao ginecologista logo no começo. Eles ficam muito hesitantes sobre Paula ir para Paris, especialmente porque, graças à surdez, não entendem que a filha tem uma grande voz.


Paula é uma ótima personagem e eu consegui me identificar bem com ela. A voz dela é linda, é cheia e tem aquele charme diferente, que emociona e vicia. Como atriz, a Louane Emera é apenas comum, mas tem potencial - só é inexperiente, por enquanto.

O romance toma uma partezinha no filme, mas é uma coisa bem pequeninha que podia muito bem nem ter entrado no filme, muito obrigada. Caham, o Gabriel é um parisiense que parece meio babaca mas acaba sendo fofo, e ele é posto pra cantar um dueto romântico com a Paula. Uma das cenas mais divertidas do filme é quando eles vão ensaiar na casa dos Bélier e a família faz uma comoção enorme )o)

Outra personagem legal é a melhor amiga da Paula, Mathilde, que não tem muito mais importância além de ser uma personagem de apoio. Mas ela é uma boa personagem, e é bom saber que se importaram o bastante para criar bons personagens de apoio.


O professor de canto da Paula, Thomasson, também é um personagem (e uma pessoa) interessante. Ele é rigoroso e firme, e me lembra alguns professores de música que eu já tive - bem, tenho. Ela realmente pega no pé da Paula depois que descobre sobre o talento dela, e os dois desenvolvem uma relação professor-aluna bem legal - só queria que tivessem desenvolvido isso melhor.

O filme é repleto de ótima música, e claro, adorei isso. Já baixei algumas músicas do filme e também as músicas  da Louane, que tem uma voz lindíssima. A música Je vole, tema do filme, é lindíssima, especialmente na voz de Louane.  A letra é maravilhosa e quando Paula a interpreta no filme eu chorei, um choro bem sincero. Além de ser tudo em francês, que é um idioma lindo.



A Família Bélier é daqueles filmes simplesmente lindos de se assistir. Comédia e drama na medida certa, que nos fazem gargalhar e chorar sem partir para a apelação. Se você gosta da França, de música bonita, de histórias sobre família ou simplesmente de bons filmes, A Família Bélier é a melhor pedida.

Trailer

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe um comentário! Não se esqueça de pôr o link do seu blog (caso você tenha um, é claro) para eu dar uma olhadinha lá depois.
Kisses!